Exposições

Atualmente o Museu possui três exposições. Na exposição O Solar que virou Museu: memórias e histórias, inaugurada em 2011, o público pode conferir a trajetória da edificação desde sua construção, em meados do século XIX, passando por diferentes ocupações até se transformar na sede da instituição, no início da década de 1980. Nela, o público também tem acesso a fotografias antigas da região que mostram as mudanças paisagísticas que a Cidade Baixa sofreu e objetos arqueológicos encontrados no terreno do Museu, entre outros objetos e assuntos. Para acessar o catálogo clique aqui

Já a exposição Transformações urbanas: de Montaury a Loureiro, aberta em 2008, explora o processo de formação e transformação de Porto Alegre, nos aspectos urbanos e industriais. Objetos produzidos de maneira diferente da atual e objetos que já não fazem parte do contexto contemporâneo estão expostos, trabalhando com perspectivas sobre as modificações no âmbito de trabalho. Além disso, uma maquete demonstra a expansão territorial de Porto Alegre a partir dos aterramentos realizados no Lago Guaíba. Para acessar o catálogo clique aqui.

A exposição anual em cartaz é Deus Momo vem aí: histórias da folia de rua na Porto Alegre antiga, dedicada aos primórdios do Carnaval de rua da capital. A mostra explora as diferentes formas assumidas pela festa de rua desde meados do século XIX até os anos de 1950, quando blocos e cordões definitivamente tomaram conta do Carnaval da cidade.

Além do acervo de indumentária, fotografia e itens arqueológicos pertencentes ao Museu, a pesquisa foi realizada em jornais, revistas e trabalhos acadêmicos e nos leva a pensar sobre questões urbanas e sociais vinculadas à história e à memória da cidade.

Você sabe o que era o entrudo? E um limão-de-cheiro? Já ouviu falar de um coreto e de um remelexo? Essas e outras peculiaridades dos antigos Carnavais também podem ser conferidas na nova exposição que fica em cartaz até o dia 30 de setembro de 2019.